Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views : Ad Clicks :Ad Views :
img

Extremistas sempre serão extremistas

Nos últimos meses pude confirmar uma ideia que eu já tinha há anos: provavelmente extremistas sempre serão extremistas, com pouca ou nenhuma possibilidade de recuperação, já que abdicam totalmente do uso da razão. Não adianta argumentar, mostrar evidências e confrontar suas incoerências, pois são como robôs programados para agir da mesma forma diante de alguém ou de determinada situação.

Extremistas (sejam de direita ou esquerda na política, sejam conservadores ou liberais na teologia, sejam fundamentalistas ou ateus na fé…) não se preocupam com a busca da verdade e com que suas ideias correspondam à realidade. Extremistas apelam exclusivamente à emoção (muitas vezes frutos de traumas) para defender cegamente sua ideologia ou seus ídolos.

Portanto, não adianta tentar dialogar com tais pessoas, afinal, tudo o que você disser será ignorado (por mais óbvios e convincentes que sejam seus argumentos). Ao invés de ouvir, tentar entender e comparar o seu discurso com o deles e adotar o que seja mais coerente (nem que para isso tenha que voltar atrás e reformular muitos conceitos), os extremistas no máximo aguardarão você concluir a sua fala para responderem com um discurso previamente preparado.

Por isso, diálogos e debates só são produtivos quando todos os participantes estão dispostos a analisar com honestidade intelectual as idéias e quando estão comprometidos com a realidade, por mais dolorosa que seja. Humildade para reconhecer os erros e estar disposto a voltar atrás, assumindo publicamente que mudou de visão após ser confrontado com um discurso mais consistente é um pré-requisito para qualquer aspirante a um debate. Porém, se for para entrar em uma discussão com o único objetivo de provar que o outro está errado, nunca terá um crescimento intelectual. E perder tempo com isso é algo que não estou mais disposto a fazer (então não estranhe quando eu simplesmente ignorar muitos comentários e questionamentos).

Já mudei muito de opinião e de visão de mundo até hoje. Tolos são os que se gabam de serem imutáveis e defenderem a mesma compreensão da vida há décadas. Hoje me envergonho de ideias que eu defendia há 5 anos. Daqui a 10 anos, espero me envergonhar de muito do que defendo hoje. A vida é assim, um constante crescimento.

Jamais chegaremos à compreensão plena da verdade, mas abramos nossas mentes para, honestamente, chegarmos o mais próximo que podemos da realidade. E tudo começa com aprender a ouvir, a estudar fontes confiáveis e reconhecidas/fundamentadas e analisar se nossa visão de mundo é abrangente e coerente. Se não for assim, viverá para sempre em uma “matrix”, em um mundo de ilusão que só existe dentro da sua cabeça.

Autor: Wésley Câmara

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • Linkedin
  • Pinterest
error: Conteúdo protegido. Caso queira usar textos e imagens deste blog, entre em contato com o responsável.